Geants


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Qual o objectivo deste Blog? Para que foi construído?
(Continuação IV)

Clica para aumentar
Agora que já têm mais um pouco de conhecimento de como se prepararem para uma Ultra (de 3 dígitos), convém fazerem um planeamento anual dos eventos que querem participar durante esse ano.
Já aqui foi dito que o Trail Runner foi introduzido em Portugal com esse nome, pelo nosso querido companheiro e Grande Atleta Zé Moutinho em 2006, havendo contudo Trail já na década dos anos 90, mas não com esse nome, mas sim “Corridas de Montanha”.
Clica para aumentar
De 2006 a 2010, apenas havia o UTSF, nunca sendo de mais referir que este é  de  homenagem ao Saudoso Amigo Sálvio Nora. Em 2010, os Amigos da Montanha (com Carlos Sá na organização), constroem o UTAM. No ano a seguir surge o 3º Ultra Trail em Portugal, este com o nome GTSA de Carlos Sá!
A partir daqui, num espaço de pouco mais de 3 anos, aconteceu uma explosão de Trail’s e Ultra Trail’s. Praticamente todos os fins-de-semana há “meia dúzia” de Trail’s. A oferta é enorme, a concorrência também… há muito por onde escolher.
Pois é precisamente este o motivo que me leva a escrever este artigo, para dar mais uns conselhos aos mais novatos e não só…
Clica para aumentar
Tenho constatado que a grande maioria dos corredores de Ultras (Maratonas e Trail’s), “porque é chic ser Trailista,” “VÃO A TODAS”. Ou seja, fim-de-semana sim fim-de-semana não, aí estão a fazer uma Ultra! NADA MAIS ERRADO!
Temos no nosso corpo a máquina mais perfeita e sofisticada que existe no Planeta. Mas apesar da sua perfeição, ela tem que ter a manutenção necessária para uma prolongada utilização em perfeitas condições e em pleno desempenho.
Essa manutenção é feita por cada um de nós, não a sobrecarregando com trabalho árduo, porque senão o desgaste fá-la-á “gripar”. Dizem os livros que deve haver entre competições um dia de descanso por cada Km percorrido…
Clica para aumentar
Isto quer dizer que no princípio de cada ano devemos fazer o tal planeamento, escolhendo de toda a oferta aqueles eventos que mais gostamos, mas com racionalidade. Em minha opinião, nunca se deve fazer mais que 3 Ultras e 3 Trail’s por ano.
Não venham com a desculpa de que “eu vou ao evento A ou B, mas apenas como treino”. Não se iludam, não se enganem a vocês próprios porque não vão conseguir.
Há de facto quem o faça, mas são tão poucos que quase não dá para estatística! Eu próprio andei anos a tentar pertencer às “minorias”, mas o meu espírito competitivo não o permitia. Hoje, já quase com 68 anos e ao fim de quase 30 anos de Corridas de Montanha, consegui finalmente a vacina para a cura…


O que acabo de escrever é uma realidade que constato até em inúmeros “Afilhados” que iniciei no Trail. Em especial para esses, O MUNDO NÃO ACABA AMANHÃ! Façam o que digo, não façam o que eu faço….

Abracinho.




Carlos Sá
Christophe le Saux
Tor des Geants 2015
Eduardo Santos-Manuel Correia
Quim Sampaio-Diogo Simão







Quim Sampaio - Ultratrailer



Sem comentários:

Enviar um comentário